Entendendo mais do processo de criação: veja alguns conceitos

Heurística e Brainstorm são alguns dos métodos adotados para auxiliar no processo de criação. Apesar de os nomes parecerem estranhos, as técnicas adotadas são simples e conhecidas por muitas pessoas.

Nessa fase de criação, é normal surgirem alguns bloqueios e dificuldades de obter boas ideias e, por isso, toda ajuda é bem-vinda — mesmo aquelas que parecem não fazer muito sentido. A seguir, vamos apresentar as principais técnicas para auxiliar no processo. Confira!

Heurística

A grosso modo, podemos dizer que heurística é o nome dado ao método criado a fim de identificar soluções para determinado problema ou situação. A ideia é simplificar questões que parecem complicadas e, a partir disso, cria-se alternativas de resolução que sejam mais simples.

Dessa forma, chega-se a soluções mais viáveis e práticas — mesmo que elas ainda não sejam ideais. Em geral, elas são listadas de forma intuitiva, rápida e sem muitas ponderações.

Brainstorm

A palavra brainstorm pode ser traduzida como “tempestade de ideias”. Como o nome propõe, um grupo de pessoas se reúne e faz sugestões acerca de determinada questão, que pode ser uma solução, um novo produto, uma promoção, entre outras coisas.

Nessa fase, as ideias são apenas lançadas e anotadas, sem muito filtro. É importante que os envolvidos não tenham vergonha de expor seus pensamentos, ainda que eles pareçam meio descabidos a princípio.

Depois, com todas as opções, é que se faz as análises mais racionais e se discute as proposições feitas, buscando chegar a um resultado ideal.

Gatilho mental

O gatilho mental é um recurso usado para facilitar a tomada de decisão de forma mais automática, sem que a pessoa precise pensar muito antes de partir para a ação. Sabe aqueles títulos que você lê com “últimas unidades”, “faça agora mesmo”, “edição limitada”? Todos contam com esse método.

No processo de criação, ele pode ser usado para influenciar a equipe a encontrar soluções mais rápidas — o gatilho de urgência, nesse caso, é o mais eficaz. 

Atalho mental

Um processo de escolha pode ser complexo (como a compra de um carro novo) ou bem simples (como a decisão de qual camisa usar no dia). O que muda de um caso para o outro é o chamado atalho mental. Ele consiste em caminhos mais curtos que o seu cérebro pega para tomar decisões, que nem sempre são racionais, para encurtar e agilizar o processo — diminuindo o esforço necessário. 

No contexto do processo criativo, ele funciona de forma bem semelhante a heurística e ao brainstorm. O objetivo é encontrar respostas rápidas para determinada questão, sem que seja necessário elaborar mapas muito complexos inicialmente. Posteriormente, realiza-se um levantamento de quais ideias são as mais viáveis e só então elas são mais bem desenvolvidas.

Como você pôde ver, há diversas opções de métodos que podem ajudar a melhorar o processo de criação com a equipe. Aqui, falamos de heurística, brainstorm, gatilho e atalho mental. Você conhece mais algum que pode ser um grande aliado?

Compartilhe este artigo em suas redes sociais e aproveite para criar um debate com sua rede de amigos. Quem sabe não surgem mais alguns métodos bem interessantes?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *